Instalando o Ubuntu Linux no Hyper-V (Software de Virtualização do Windows)

Como de costume,  irão reparar que uso muitas imagens em meus tutoriais, pois acho melhor para o fácil entendimento do assunto e também para provar que a coisa funciona.

Este tutorial escrevi para o site Profissionais de TI e como acho um assunto interessante, estou colocando ele aqui em meu blog também.

Já testei o Windows 8 e 8.1 nas versões em inglês e português e não sei se só foi comigo, mas, na versão em inglês, não precisei ativar o recurso do Hyper-V ao contrário do que me aconteceu na versão em português. Como estou fazendo esta tutorial no Windows 8.1 em português, vou fazer da forma extensa e bem detalhada desde a ativação dos recursos do Hyper-V até a instalação do Ubuntu.

O primeiro passo que devemos fazer é ativar o Hyper-V no Windows 8.1. Para isso, naTela Inicial, clicar com o botão direito do mouse no canto inferior esquerdo da tela. Aparecerá um menu de opções e então depois clicaremos com o botão esquerdo do mouse em Programas e Recursos.

hyperv1

Aparecerá a tela de Desinstalar ou alterar programas. No lado esquerdo desta tela, clicaremos na opção Ativar ou desativar recursos do Windows.

hyperv2

Aparecerá uma janela menor dos recursos onde podemos ativar ou desativar. Marcaremos a opção Hyper-V e, caso não esteja ativada, selecionaremos também a primeira opção Net Framework 3.5, que é pré-requisito para o Hyper-V, e depois clicaremos em OK.

hyperv3

Pronto! Hyper-V ativado conforme mostrado na tela abaixo. Agora clicaremos no TileGerenciador do Hyper-V na tela inicial do Windows.

hyperv4

Abrindo o Gerenciador do Hyper-V, o próximo passo a fazer é criar a conexão de rede do Hyper-V. Diferente de outros programas de virtualização, precisamos criar uma conexão de rede virtual do Hyper-V para que possamos estar usando os recursos da internet e rede. No gerenciador do Hyper-V, clicaremos em Gerenciador de Comutador Virtual, situado na coluna a direita.

hyperv5_0

Abrirá a tela abaixo para configuração da conexão virtual da rede. Deixamos selecionada a opção Novo comutador de rede virtual, marcaremos a opção interna e clicaremos então em Criar Comutador Virtual. 

Como eu já havia criado uma rede virtual, podem deixar configurado conforme abaixo. Criei uma rede virtual denominada Hyper-V.

redehyperv

Após ter criado a rede virtual, deveremos configurar o dispositivo de rede do computador para que possa compartilhar recursos com esta rede virtual. Para isso, clicaremos com o botão direito do mouse no canto inferior da tela e depois clicaremos em Conexões de rede.

redehyperv1

Nas conexões de rede, conforme é mostrado na imagem abaixo, clicaremos com o botão direito do mouse em cima da conexão Wifi e depois em Propriedades. Reparem que a rede virtual também já aparece entre as conexões.

redehyperv3

Nas propriedades da rede Wifi, clicaremos na aba (guia) Compartilhamento, marcaremos a opção para permitir que outros usuários se conectem e depois devemos selecionar o tipo de rede doméstica que terá os recursos compartilhados, que neste caso é a rede virtual Hyper-V.

redehyperv4

Agora que a rede do Hyper-V está configurada, podemos continuar com a configuração do Sistema Operacional Ubuntu. Clicaremos com o botão direito do mouse em cima do nome do Servidor, que no meu caso é LQGUSSO-NOTE, depois selecionamos a opçãoNovo e clicamos em Máquina Virtual.

hyperv5

Aparecerá a tela abaixo e então clicaremos em Avançar.

hyperv6

Agora definimos o nome da máquina virtual e o local onde ela será armazenada. No meu caso, criei uma pasta só para as minhas máquinas virtuais na minha segunda partição, que é o Disco Local E. Após definirmos o nome e o local, clicaremos emAvançar.

hyperv7

No Hyper-V do Windows 8.1, aparecerá a imagem abaixo para selecionarmos a Geração 1 ou 2. Está opção não aparece no Windows 8, caso apareça, pode deixar marcada a opção Geração 1 e depois clicar em Avançar.

hyperv8

Agora atribuímos a quantidade de memória que iremos dispor para a Máquina Virtual. Aqui depende da memória que cada um tem em seu computador. Como tenho 8 GB de RAM, vou estipular 2560 MB (2.5 GB) para esta VM. Quem quiser pode deixar marcada a opção Uso de Memória Dinâmica. Esta opção vai dispor de memória conforme você use os recursos da VM. Eu particularmente já deixo a memória fixada.

hyperv9

Ao clicarmos em Avançar, aparecerá a tela para definirmos a conexão de rede. Reparem que aparecerá a conexão de rede que configuramos no início deste tutorial. Nada impede de criarmos a conexão de rede virtual no fim e depois atribuirmos esta conexão para as VMs (Virtual Machine) criadas.

hyperv10

Ao clicarmos em Avançar, chega a hora de estipular o tamanho que esta VM pode vir a ter. Podemos colocar, por exemplo, 20 GB. Não se preocupem que não vai iniciar esta VM com 20 GB. Ela vai aumentando dinamicamente conforme a instalação e ou recursos que você adicionar a ela. Imagine os 20 GB como se fosse o tamanho do HD dela, será a sua capacidade de armazenamento.

hyperv11

Avançando, aparecerá a tela para definirmos a mídia de instalação do Sistema Operacional. Se tiver uma mídia de DVD, basta selecionar a opção referente à sua leitora de CD/DVD. No meu caso, baixei a imagem ISO da última versão do Ubuntu (pode ser obtida de forma gratuita clicando aqui) e selecionei minha imagem ISO que usarei para a instalação.

hyperv12

Nesta última tela de configuração da VM, conferimos se tudo está correto e depois clicamos em Concluir.

hyperv13

Reparem na tela a seguir que a Máquina Virtual do Ubuntu está criada e pronta para efetuar a instalação do Sistema. Selecionaremos ela e então clicamos em Iniciar(situado na parte debaixo da coluna da direita) para começar o Boot desta VM e em seguida clicamos em Conectar para podermos abrir a janela referente a esta VM.

hyperv14

Nas telas a seguir, já estaremos dentro da VM. A primeira tela que aparece na inicialização da mídia de instalação do Ubuntu será esta, onde definimos se queremos testar o Sistema sem instalar ou se preferimos já instalá-la direto. No nosso caso vamos selecionar o idioma de instalação e depois clicar em Instalar Ubuntu.

ubuntu1

ubuntu2

Aparecerá a tela de preparação da instalação do Ubuntu e se desejo instalar as atualizações durante a instalação. Como estou usando a nível de teste, não vou selecionar para baixar as atualizações e então clicaremos em Continuar.

ubuntu3

A seguir, definimos o tipo de instalação. Se for usar seu HD inteiro para o Ubuntu, a primeira opção fará esta instalação, apagando tudo que tiver neste HD. Mas, para melhor aproveitarmos os espaços do HD, clicaremos na última opção que é a Avançada, onde iremos particionar o HD ao nosso gosto.

ubuntu4

A seguir, customizaremos as partições deste HD. Reparem que o tamanho é aproximadamente daqueles 20 GB que defini na configuração da VM. Selecionamos o HD /dev/sda, que ainda está sem nenhuma partição criada, e depois clicamos em Nova tabela de partição.

ubuntu5

Aparecerá uma tela de aviso, dizendo que serão apagados os arquivos desta partição. Pode clicar em Continuar.

ubuntu6

Agora aparece sua partição inteira livre, então, iremos agora dividi-la, e para isso deixamos selecionada esta partição e clicaremos no sinal de mais (+).

ubuntu7

Nesta tela a seguir, iremos criar a partição SWAP que é para arquivos de trocas, ou seja, é como uma memória adicional. Geralmente selecionamos 10% do tamanho do HD. Mas, neste caso, podem deixar como na tela abaixo e depois clicar em OK.

ubuntu8

Agora selecionamos o restante da partição livre e clico novamente no sinal de mais (+).

ubuntu9

Agora, vou definir um tamanho da partição para o Sistema Operacional e para outras instalações futuras de softwares. No Windows, temos as partições no formato Fat32 eNTFS, já no Linux, vai reparar que tem alguns outros formatos. Neste aqui vamos selecionar o Ext4 que é o formato mais recente (novo). No ponto de montagem deixaremos (/) que se refere à raiz do Sistema, deixaremos 10 GB de espaço para esta partição e depois clicaremos em OK.

ubuntu10

Repetiremos o processo para o restante do espaço livre. Selecionamos ele e clicamos no sinal de (+). Na tela para criação da partição, deixo o tamanho restante, o formato fica no Ext4 igual ao anterior e o ponto de montagem deixo /home, que se refere à minha pasta pessoal, e clicamos novamente em OK. A tela ficará igual a mostrada logo abaixo.

ubuntu11

Agora deixamos selecionada a partição que será instalada o Sistema (conforme a imagem abaixo) e depois clicamos em Instalar agora.

ubuntu12

Selecionaremos a nossa região para definir o fuso horário. Pode deixar como São Paulomesmo e clicaremos em Continuar.

ubuntu13

A seguir definimos o layout do teclado. Para quem tem o teclado com o cedilha (ç), pode deixar na primeira opção Português Brasil, caso não tenha o cedilha (ç) pode selecionar a terceira opção Eliminate Dead Keys e testar no espaço destinado para testes para verificar se o teclado está correto. Também podem tentar detectar o layout do teclado clicando no botão com este mesmo nome e depois de finalizarmos com esta configuração, clicamos em Continuar.

ubuntu14

Na tela a seguir colocamos o nome da máquina, o nome do usuário, sua senha e definimos se queremos entrar direto sem a solicitação da senha ou se deve pedir a senha no login. Para maior segurança, deixamos marcada a opção de solicitar a senha no login.

ubuntu15

Na sequência pede para criarmos uma conta no Ubuntu One. Seria como o iCloud da Apple, onde armazenamos fotos, configurações, etc. Aqui fica a critério de cada um. Caso não queira criar agora, clicar na opção Log in Later.

ubuntu16

Após definirmos todas as configurações do Ubuntu, iniciará a instalação do mesmo.

ubuntu17

Ao finalizar a instalação, pedirá para reiniciar, então clicaremos em Reiniciar agora.

ubuntu18

Pronto! Ubuntu Linux instalado e funcionando.

ubuntu19

Apesar de extenso, o tutorial ficou bem detalhado. Espero que seja útil para quem precisa!

Abraço

Anúncios

Sobre lucianogusso

Systems Analyst, working with information technology for nearly 23 years. I consider myself a generalist in this area because I like development, system administration, database administrations and others.

Publicado em 12/11/2013, em Linux, Sistemas Operacionais, Tutorial, Virtualização, Windows 8.1 e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: